Anúncios

Afinal, por que o álcool 70% é mais eficaz como bactericida que o álcool absoluto?

2 min leitura


Na área da saúde, “álcool” refere-se a dois compostos químicos solúveis em água – álcool etílico (etanol) e álcool isopropílico – que têm características germicidas em função de suas concentrações.

Recordo quando estava na graduação e aconselhei meu pai a comprar álcool (etanol) 70%, pois seu uso seria mais eficiente na desinfecção do que o álcool 99,6% (absoluto). Em contrapartida ao conselho, veio uma pergunta: “Mas se ele é menos concentrado, por que é mais eficiente?”. A razão por trás disso é o modo de ação do álcool 70%.

O álcool 70% possui concentração ótima para o efeito bactericida, porque a desnaturação das proteínas do microrganismo faz-se mais eficientemente na presença da água, pois esta facilita a entrada do álcool para dentro da bactéria e também retarda a volatilização do álcool, permitindo maior tempo de contato. Nesta concentração, o etanol destrói bactérias vegetativas, porém esporos bacterianos podem ser resistentes. Fungos e vírus (envelopados, como o vírus Influenza H1N1) também são destruídos pelo álcool (leia mais aqui).

humberto_maio

Na verdade, a ciência sabe que o álcool interrompe muitas funções essenciais à bactéria, embora não estejam muito claras quais destas interrupções podem levar à morte celular.

Prováveis efeitos:

Em primeiro lugar, o álcool destrói a membrana celular externa por desidratação, afinal o álcool é higroscópico e hidrofílico. Em segundo lugar, as moléculas de álcool penetram no citoplasma e, como resultado, precipitam as proteínas devido à desnaturação. Em terceiro lugar, causa coagulação de enzimas responsáveis por atividades celulares essenciais.

Quando se utiliza o álcool (etanol) 99,6% para desinfecção, ocorre uma coagulação extremamente rápida, não havendo penetração no interior da célula e, portanto, não matando o micróbio. Essa atuação ineficaz ocorre devido à rápida volatilização do etanol nessa concentração.

E por que 70%?

O grau de hidratação é um fator importante para a atividade antimicrobiana, mas como chegaram à conclusão de que a concentração 70% é melhor do que a de 50%, 60% ou 80%, por exemplo? Muitas pesquisas foram conduzidas, e podemos citar algumas em que observaram a atividade antimicrobiana do álcool em grau inferior a 50% e superior a 70% (veja referências 1,2,3,4 no final do texto), concluindo que essa atividade decresce acentuadamente nos dois extremos. Portanto, uma boa atividade germicida ocorre entre 50 a 70%, sendo a máxima a 70% de diluição.

REFERÊNCIAS

1 – Rochon-Edouard S, Pons JL, Veber B, Larkin M, Vassal S, Lemeland JF. Comparative in vitro and in vivo study of nine alcohol-based handrubs. Am J Infect Control 2004; 32: 200-4.

2 – Kampf G, Kramer A. Epidemiologic background of hand hygiene and evaluation of the most important agents for scrubs and rubs. Clin Microbiol Rev 2004; 17(4): 863-93.

3 – Rotter ML, Koller W, Neumann R. The influence of cosmetic additives on the acceptability of alcohol-based hand disinfectants. J Hosp Infect 1991;18 (Suppl B):57-63.

4 – Lawrence C. Testing alcohol wipes. Nurs Times 1992; 88:63-6.

81 thoughts on

Afinal, por que o álcool 70% é mais eficaz como bactericida que o álcool absoluto?

  • Dafné Didier

    Ótima explanação, Parabéns!

    0
  • celio jose da cunha

    Parabens,excelente matéria e oportuna.

    0
  • Paula Tassara

    Muito boa matéria! Retorna ao dia a dia da saúde

    0
  • Carmelita Perazzo Tavares Cavalcanti

    Que bom seria se todos se preocupassem com o seu armazenamento e acondicionamento a fim de preservar a atividade antimicrobiana.

    0
    • cláudio Martins

      Se colocarmos um alcool 46% junto com um de 95% , teremos dois litros de 70% ?? Desculpe minha ignorancia 👍

      0
      • Lucas

        Estou com uma duvida, álcool 70% ou 70° INPM, seria para matar bactérias e indicado pra matar o covid19?
        Qual a diferença por favor?

        0
      • Rodrigo

        Exatamente Cláudio!

        0
  • Excellence Nurse cuidados de enfermagem24 horas

    Parabéns a equipe Excellence Nurse agradece a explanação!

    0
  • Vanessa Zangalli Favoreto

    Excelente!!! Parabéns pelo trabalho que vem realizando!

    0
  • Junior

    Amigo, se diluímos o aalcool 99 com água na proporção para chegar em 70% teremos o mesmo efeito que o aalcool 70 que encontramos no mercado

    Abraços

    0
    • Hudson

      Sim

      0
    • Humberto Cunha

      Olá Junior. É possível fazer a diluição obtendo resultados satisfatórios. Já vi alguns estabelecimentos comerciais que optaram pela diluição, todavia eles tiveram que se certificar que a concentração estava em torno de 70%. Se o álcool adquirido tiver concentração igual a 96%, o cálculo para diluição deverá
      ser feito da seguinte forma:

      Exemplo: Concentração desejada = 70%
      Volume desejado = 1litros (1000 ml)
      Concentração de álcool na solução pura = 96%

      70% X 1000 ml / 96% = 729,16

      Assim: O volume de álcool puro a ser utilizado será de 729,16 ml, completando-se o volume com água destilada até atingir 1000 ml, isto é, acrescentar 270,83 ml de
      água.

      0
      • Andrielle

        Ah gente, pelo amor de Deus, se o alcool nas concentrações entre 50 e 70% são eficientes, então vamos arredondar isso aí que não faz diferença, mais fácil para as pessoas na realidade, 300 ml de água com 700 ml de álcool. Pronto, tá lindo… =) no máximo vamos colocar 270:730… pessoal do comércio não tem instrumentos de precisão para medir volumes… só um laboratório de pesquisa, clínico, etc.

        0
      • João ziel

        não se faz alcool 70 misturando assim por favor pesquise mais

        0
      • Beatriz

        Essa solução dura por um longo período ou tem prazo?

        0
    • Anonimo

      Pode sim, mas pfvr, agua destilada.

      0
      • Everton Santos

        Qual a diferença de utilizar água mineral ?

        0
      • Roger

        Verdade. Consultei um químico e ele disse que o álcool 96 pode ser 70 bastando por água na medida correta, pois é um álcool hidratado com água destilada, nada mais que isso

        0
  • Adriano Dias de Oliveira

    Oi Humberto.

    Legal trazer uma explicação científica de forma contextualizada. Parabéns!
    Porém, fiquei com uma dúvida em relação a ineficiência do álcool 99,6%. Se ele provoca rápida coagulação, o que impede o funcionamento das enzimas responsáveis pelo funcionamento das atividades celulares, entendo que ele já penetrou no microrganismo. Então de que forma se dá essa defesa do microrganismo? Incistando?
    Outra dúvida é, se o álcool provoca a desidratação da membrana, isso já não provocaria uma morte do microrganismo, ou outros problemas, antes da rápida coagulação?
    Não sei se estou certo, mas a questão por trás de tudo é a rápida volatização do álcool de maior concentração. Seria isso? Mas como a rápida coagulação impede a penetração na célula, se a coagulação acontece dentro dela?

    Abraços e mais uma vez parabéns pela iniciativa.

    0
    • Humberto V. F. da Cunha

      Olá Adriano. Vamos por partes! Quando falamos na coagulação rápida do etanol em grau absoluto, pense que essa coagulação não chegou a expor o plasma da célula, bem como suas organelas e núcleo, logo se a membrana plasmática da bactéria não rompeu, ela não morreu. Para facilitar a compreensão pense assim, o modo de ação do álcool 70 é o mesmo do 99,6. Porém, como é muito volátil, o álcool em grau elevado não consegue atuar na membrana, da mesma maneira que atuaria em grau inferior, pois volatiliza mais rapidamente. Enfim, seu raciocínio final está certo. A rápida volatilização é a chave de tudo. Abraços!

      0
      • Zilma das Graças Nunes

        Não. A água é necessária para a entrada do álcool na célula. A morte celular se dá por ação do álcool sobre as enzimas bacterianas no interior da célula e não a nível de membrana.

        0
        • Nathalia

          Um dos fatores é a desidratação da membrana celular externa. Então sim, o raciocínio dele também está certo, pois se ele volatiza rápido, não ocorre a desidratação da membrana externa e consequentemente não atinge as enzimas bacterianas. É como se fossem barreiras a serem ultrapassadas pelo álcool.

          0
          • Zilma das Graças Nunes

            Prezada Nathalia.
            O álcool precisa estar diluído em água para passar mais facilmente pela própria membrana celular, já que a água tem passagem livre. Não existe a necessidade de desidratar a membrana, até porque no meio aquoso isto não seria viável.

            0
      • Adriano Dias de Oliveira

        Humberto.
        Muito obrigado pelo retorno!!

        Abraços.

        0
  • Zilma das Graças Nunes

    Existe um erro nesta explicação. Os testes conduzidos com o álcool etílico usaram a concentração em grau, e não porcentagem. Por isso o correto é álcool a 70º e não a 70%. Alíás, não se mede concentração de álcool em porcentagem, e sim em graus.

    0
    • Thiago

      Zilma; antes de qualquer coisa “grau” no contexto do texto está associado ao teor da concentração. Não misture o grau aqui mencionado ao grau que é uma unidade de temperatura. A concentração pode sim perfeitamente ser medida em porcentagemas e jamais medida em grau (concentração em grau não existe). Quando ele fala em “grau de” está associando ao teor da concentração (no caso 70% – onde 30% é água). Portanto, o texto está claro e correto. O problema pode ter sido devido à linguagem científica utilizada.

      0
      • Zilma das Graças Nunes

        Meu caro Thiago. Eu não falei absolutamente em grau como unidade de temperatura (Céus!). Pegue uma garrafa de álcool industrializado e você verá que a concentração do álcool (também em bebidas alcoólicas) se mede em graus e não em percentual. O álcool a 70º é obtido por densidade. Coloca-se o álcool em uma bureta e adiciona-se água a´te que o alcoômetro flutue no nível da marcação 70, no corpo do alcoômetro. Esta concentração é diferente de 70% e é a que foi usada para os estudos de atividade do álcool como bactericida.

        0
        • Isabella Maluf

          Cara Zilma
          Qdo compramos o álcool etilico industrializado, geralmente ele aparece como 96 garus GL. Segundo a Wikipedia:
          O ‘grau GL é a fração em volume.

          °Gay Lussac (°GL= %V): quantidade em mililitros de álcool absoluto contida em 100 mililitros de mistura hidro-alcoólica.

          Um frasco de álcool com 90 graus GL tem 90% em volume de álcool, e 10% em volume de água.
          Então acredito q na hora da diluição, este percentual de água existente no álcool ind precise ser computado no cálculo p a concentração do álcool a 70% senão ele ficará c uma concentração inferior ao desejado.

          0
        • Ana Quindere

          Prezados, no texto quando o autor se referiu a %, ele quis dizer % m/m (igual a grau INPM) e não %v/v (igual a grau GL). O álcool 70% m/m corresponde a 77°GL (não achei o símbolo de grau no meu teclado). Eu achava que o alcoômetro expressava em grau INPM, mas é em GL, como a Zilma disse. E a temperatura do líquido deve ser 20 graus Celsius (parece que foi a temperatura que Gay-Lussac utilizou em seus experimentos). Quando misturamos 10 ml de etanol absoluto com 10 ml de água, não obtemos 20 ml de mistura, porque há contração de volume. Por isso, usamos alcoômetro ou fazemos um cálculo. Tenho dúvidas em relação a faixa de %m/m que deve ser usada. Na minha memória, era de 70-90. O texto diz 50-70. Um bom texto sobre diluição do álcool e tabela de conversão: http://www.anvisa.gov.br/hotsite/farmacopeiabrasileira/arquivos/cp38_2010_anexos/alcoometria.pdf

          0
      • Sônia Pessi da Rosa Steques

        👏👏👍

        0
  • Thatiane Oliveira

    Ouvi o seguinte em uma palestra do SENAI: Não devemos usar o álcool a 70% em superfícies sujas, apenas em superfícies limpas, pois o álcool fixa as bactérias na superfície. Um exemplo disso é que quando vamos fazer alguma análise no microscópio utilizamos álcool a 70% nas lâminas para fixar as bactérias”
    Fiquei confusa com a informação, o que você acha?

    0
    • Humberto V. F. da Cunha

      Olá Thatiane,

      Acho que faz sentido, mas não posso garantir que procede tal informação pois carece de comprovação científica (se alguém tiver, mande o link). Todavia acredito fazer sentido pois em qualquer POP de limpeza você vai notar uma ordem para o procedimento. Remoção do material sólido (a seco), aplicação de água, aplicação de sabão e esfrega, água corrente novamente e só depois aplicação de sanitizante. Logo, sem consultar uma referência bibliográfica, eu diria que o palestrante do SENAI disse algo pertinente. Abraços!

      0
    • Marilia

      O álcool usado para fixação é o absoluto.

      0
    • Nailton Saul

      Sim, o palestrante tem total razão. Não precisamos de estudo científico e sim a lógica. Analisamos que em superfície suja a possibilidade se haver em seu meio um carga microbiana muito alta. Devido a sujidade do local o álcool 70 teria sua eficácia reduzida devido ao baixo contato com esses microrganismos, pois a sujidade do local se tornaria uma barreira física, impedido o contato total entre o microrganismos e o álcool.

      0
  • Vilma

    Só complementando o explanatório para checagem da concentração de 70% é necessário utilizar uma tabela de transformação e também levar em consideração a temperatura da leitura para obter um resultado preciso.

    0
  • Marcos Alves

    Vale ressaltar que, no Brasil,existem duas unidades de medida de graduação alcoólica é ambas relacionadas ao teor percentual de álcool na mistura em uma determinada temperatura.
    Uma é o grau Gay-Lussac (GL) que expressa o teor em volume de soluto (álcool) por volume do solvente (água), corresponde ao percentual v/v.
    Outra é o grau INPM que expressa o teor em peso de soluto (álcool) por peso do solvente (água), corresponde ao percentual p/p.
    O formulário Nacional Farmacêutico 2 Ed expõe como álcool sanitizante o álcool 70% INPM (p/p) que corresponde a 77GL (v/v).

    0
  • Maristela

    Boa noite, gostaria de saber se alguém tem uma bibliografia que fale do tempo de contato do álcool 70° GL para ter eficiência na sanitização. Pois não quero aguardar o álcool evaporar para depois iniciar uma produção de cosmético. Alguém tem uma bibliografia que demonstre se em poucos segundos o álcool tem sua eficiência? ou terei que aguardar a evaporação do álcool todo.
    Aguardo e obrigada

    0
    • Ivan

      Copie e cole do Google que encontrará no Scielo vários artigos sobre: tempo para sanitização com álcool 70%, scielo
      Boa sorte! Ivan A.

      0
  • Plínio r.

    Quando se diz valores exatos, são exatos adriele, mas claro que devem ser feitos por profissionais para não acometer o efeito. Exatos kkkk

    0
  • Frederico Schendel

    Pode-se usar etanol carburante (do posto de abastecimento) para fazer alcool desinfetante 70?

    0
  • Silvio Takayama

    Falando de Alcool a 70 e 92° INPM, pra que serve o alcool 46°INPM que deve conter mais agua que os demais?

    0
    • walison

      Apenas para limpeza doméstica.

      0
  • Thaís Garutti

    De acordo com a RDC 46/2002 o álcool 70 líquido está proibido, podendo ser utilizado apenas por hospitais e laboratórios, portanto para estabelecimentos produtores de refeição como restaurantes, panificadoras não pode mais ser utilizado. As vigilâncias sanitárias do estado proíbem a utilização também. Teremos que nos virar com o gel e os detergentes clorados. O que acham sobre isso!? Como está no estado de vocês!? Obrigada!

    0
  • Edson Lima

    Gostaria se saber se é tão eficaz em relação as grans positivas, devido a diferença das paredes celulares com as grans negativas.

    0
  • marquito

    eu pensava que por o alcool possuir a propriedade de dissolver as gorduras e sendo a membrana plasmática lipo-proteica, ela se dissolveria havendo o estravasamento de ions e organelas. Será que esta minha teoria está certa?

    0
  • Márcia Melo

    Marquito, eu também aprendi como vc, que o álcool 70% dissolvia os fosfolipídios e a bactéria morria por exsudação.

    0
  • Fabiana Separatista

    Perdoem a pergunta leiga, mas podem vir a surgir no futuro bacterias resistentes ao alcool antiseptico?

    0
  • David

    Alguém saberia dizer se o álcool benzílico pode ser substituído por algum outro álcool na fabricação de água bacteristática para injeção (98% de água para injeção + 2% alcool benzílico)???

    0
  • Luciano Leite Galvão

    O álcool de 92,8º mata um tipo de bactéria específica e é ela que deve morrer (não sei dizer qual, mas lembro disso). É por isso que o álcool 92,8º é mais difundido. E ele funciona mais para matar alguns tipos de microorganismos.
    Só para se ter uma ideia de um dos benefícios do álcool, olha o que eu fiz: Isso não é indicado fazer, mas eu tomei a decisão por conta e risco, e foi com o intuito de parar o sangramento na minha gengiva depois de uma obturação não muito bem sucedida no ciso perto da gengiva e consegui bons resultados.
    Eu fiz bochecho com o álcool 92,8º. Todos os dias até a gengiva parar de sangrar.
    Ela sangra menos agora, sangra apenas quando como algo duro. E observando os efeitos do álcool na gengiva observei a pele se contrair, ficar rugosa e foi essa rugosidade que fez um bem danado pra mim. Arde um bocado, mas resolveu.

    0
  • robert

    Então posso comprar o em gem de 50%ou 64,5 INPM ou tem de ser o 70%?
    E tem de ser etílico?

    Outra dúvida, esses que vendem em supermercado, que seja 70%, para superfícies, podem ser usados para mãos? E sendo usado nas mãos, podem ser usados também para limpar sapatos, caso seja 70%?

    0
  • Leandro Sander Duarte

    Muito bom !

    0
  • Janaina Martins

    Explicou direitinho. Parabéns!

    0
  • Vander Cardoso

    Sem deixar dúvida. Parabéns!

    0
  • Tiago

    Para garantir uma excelente antissepsia com ação bactericida em um procedimento invasivo, faça a limpeza da pele em um único sentido com o álcool e aguarde a secagem natural da pele antes de fazer o procedimento, evitando assim, o desconforto ao paciente (ardência). Como dito anteriormente, o álcool precisa da água para penetrar nos microrganismos e eliminá-los. Se aceleramos a secagem, diminuiremos a ação bactericida. Por isso, nunca assopre ou abane para acelerar a secagem.

    0
  • Alexandre Jardim

    Ótima explicação, fabrico cerveja artesanal e uso bastante o álcool 70%, mas até então sem saber porquê nessa concentração.

    0
  • Roberto Costa

    Roberto ( Hidroalimentos). Parabéns pelas informações prestadas e por fomentar conhecimento.

    0
  • Marcelo de Oliveira

    Matéria muito educativa. Parabéns!

    0
  • Fabio

    Bom dia,

    posso usar álcool com agua quente para tratamento de fungos nos pés, mas especificamente pé de atleta ou frieira?

    0
  • Valéria Duarte

    Nossa, amei a matéria!

    0
  • Nilson Anderssen

    Tá muito difícil ler o texto, letras muito finas e muito claras. Ninguém percebe?

    0
  • GERALDA

    PODE ME AJUDAR. EU POSSO MISTUAR ALCOOL LIQUIDO 70% COM ALGUM PRODUTO. PARA VIRAR ALCOOL GEL. OBRIAGADA AQUI NAO ACHO ALCOOL GEL PRA COMPRAR. SO TEM ALCOOL LIQUIDO 70% OK OBRIGADA SE PUDER ME AJUDAR

    0
    • Henrique

      Espessante o nome do produto. Custa uns 50 reais o kg. Cada um tem a sua potencia, mas geralmente não passa de 10g por litro para ter a consistência de gel.

      0
  • Roque

    Comprei um Álcool Gel com a seguinte descrição

    “LIMPADOR DE USO GERAL”

    com a formulação :

    ÁLCOOL 70° GL
    62,4° INPM

    Duvida!
    Este álcool gel é o ideal para evitar a transmissão o coronavírus e demais microrganismos patogênicos?

    O que devo considerar para comprar o produto certo para usar nas mãos?

    o “70° GL ou o 62,4 ° INPM?

    Obrigado!

    0
    • Cris

      Estou com esta mesma dúvida.

      0
  • HELOISSA

    Boa Tarde! Não achei para comprar Alcool Gel. COMPREI ESSE: 70INPM(76,90GL). posso usar .

    Este álcool gel é o ideal para evitar a transmissão o coronavírus

    0
  • Paulo Alvaro

    Gostei… Então, se as pesquisas falam que a ação bactericida está entre os 50º e 70º GL, o alcool comercializado nos supermercados, que geralmente vem com 54º GL pode nos ser útil durante essa crise. Ou devo me atentar ao grau INPM, que no caso fica em torno de 46º?

    0
  • Arlete Silveira De Oliveira

    Olá! Se misturar o álcool 70 com gel de cabelo é obrigada

    eficaz contra o corona vírus?

    0
  • Rodrigo

    Apenas uma crítica: está complicado de ler no celular nessa formatação de letra.

    0
  • adineimoraes

    estamos falando so de bactérias, mas e a questão vírus (corona vírus)

    0
  • adineimoraes

    e na questão do corona vírus???
    seria o mesmo mecanismo de acao??

    0
  • Marcelino

    Ótimas informações!

    0
  • Victor Santos

    Porque razão o álcool isopropílico (contém menos água) é mais usado em medicina, nomeadamente nas cirurgias?

    0
  • Ana Renata

    Bom dia!!!

    O álcool de cereais também é eficiente, contra microorganismos como o corona vírus ?
    Fale um pouco sobre isso.

    Obrigada!

    0
  • Kim, município de Arujá.

    Ol´[a Humberto, Primeiro quero Parabenizar pela Iniciativa em escrever um pequeno Artigo nessa época de Pandemia Viral que assola o Mundo, “Corona Vírus”, qdo todos estão correndo atrás do uso do Álcool 70GL como uma das formas de Higienização. Lembro ainda nos corredores da vida Acadêmica, que o uso de sinal de (%) porcentagem no caso de Álcool, é permitido, desde que especifiquemos (se é em “massa / Volume” com sigla p/v, ou “volume/volume” com sigla v/v) , No caso do álcool é recomendável uso em (%, p/v, e ou GL, homenagem ao grande Cientista Louis Joseph Gay-Lussac). Todos que postaram também estão de Parabéns pois tiveram acertos e enriqueceram este artigo. Pois todos nós aprendemos e enriquecemos os nossos conhecimentos. Minha Filha tinha apenas 13 anos, qdo fui arguido deste mesmo assunto. Não sabia como explicar, então ” Contei uma pequena Estorinha, …” se durante o banho o chuveiro estiver quebrado e jorrar água fria em alguém, ela se cobrirá ou se encolherá de frio. E se ducha jorrar água morna ou quentinha, ela se relaxará, permitindo que a água cubra o corpo”… “Da mesma maneira o álcool 98,5 (Concentrado), ou 92,8, funcionaria como água fria”, não permitindo atuação no micro-organismo… Gente! utilizem Álcool 70% (p/v). Dê um chega para lá no Covid19….

    0
  • jamil soni

    muito divergência de opiniões.
    mas no laboratporio a gente sempre usou 70% vol/vol, ou seja graus GL.
    álcool 70 INPM funciona mas não é o ideal.
    neste livro disponível no google, foi onde eu encontrei referências boas a respeito do assunto há muitos anos e consgeui resgatar agora por conta do acorrênca da COVID.
    tem bastante material para ler, mas foquem na tabela 12.7 da página 236, que mostra o tempo que as soluções de diferentes concentrações % de álcool (vol/vol) demoram para matar diversas bactérias:
    https://books.google.co.uk/books?id=3f-kPJ17_TYC&pg=PA240&lpg=PA240&dq=kewitsch+and+weuffen+ethanol+influenza&source=bl&ots=KnHoMz0RIZ&sig=ACfU3U1MQpx0_m1qUOcFht5w5igpSHSTnQ&hl=pt-BR&sa=X&ved=2ahUKEwiCotaM7c3oAhXQHrkGHVUeCnoQ6AEwAHoECAwQLg#v=onepage&q=kewitsch%20&f=false
    também reparem que o conselho de química explicitamente fala que é vol/vol
    http://cfq.org.br/noticia/nota-oficial-propriedades-do-alcool-gel/
    não sei pq a recomendação de álcool 70 INPM na nota da ANVISA, como mencionado nos comentários acima..
    http://portal.anvisa.gov.br/documents/219201/0/NOTA+TE%CC%81CNICA-+DOAC%CC%A7A%CC%83O+DE+A%CC%81LCOOL+70%25-21.03.pdf/de9218b3-8674-490d-bdf9-3d1e6b6ac5ff

    0
  • Maria Da Glória Nunes Escobar

    Sua explanação foi maravilhosa, e me tirou dúvidas que me pesavam na mente.

    0
  • Rosângela Pereira

    Melhor explicação sobre álcool que já li. Obrigada, Dr Humberto.

    0
  • AMANDA ALMEIDA

    Olá
    O álcool 70 mata ácaros de todo tipo ?

    0
  • Mauricius

    Ainda temos que considerar que os estudos são feitos em ambientes controlados como laboratórios. Em hospitais, clínicas, ao ar livre, dentro de casa, empresas, etc. o ambiente sofre a interferência da umidade relativa do ar e térmica. Uma umidade relativa do ar com condensação é bem diferente de outra em que o ar está a 165 como já aconteceu em Brasília, por exemplo. E um eventual frio no sul de zero graus célsius é bem diferente de um de 44º C em Mato Grosso. Fora a questão do vento que é o ar em movimento. Óbvio que alteram a volatilidade do álcool.

    0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os textos são assinados e refletem a opinião de seus autores.

lorem

Food Safety Brazil Org

CNPJ: 22.335.091.0001-59

organização sem fins lucrativos

Produzido por AG74
© 2020, Themosaurus Theme
Compartilhar