Anúncios

A ética nas atividades de food safety

4 min leitura

Um profissional que atua em food safety, por mais conhecimentos técnicos que tenha, será um profissional falho se não tiver bases éticas consistentes, pois são elas que no dia-a-dia direcionam o seu comportamento em cada ação que toma. Esta ética faz com que cada um dos indivíduos de uma organização utilize corretamente as bases teóricas que conhece sobre os diversos temas que domina.

A ética é a base que sustenta e direciona o indivíduo a agir corretamente.

Saber a técnica de nada adianta se um profissional negligenciar o comportamento ético na hora da tomada de decisões, optando pelo errado para favorecer a si mesmo, a outra pessoa ou uma organização, em detrimento do consumidor e dos contratos firmados em relações business to business. Acima de tudo, não se deve relativizar os conceitos sobre perigos associados com a segurança dos alimentos, podendo com isso, inclusive, colocar a saúde de consumidores em risco.

A ética trata dos princípios que motivam, distorcem, disciplinam ou orientam o comportamento humano, considerando o respeito às normas, virtudes morais e prescrições e exortações presentes em qualquer realidade social, como é claro, também dentro das relações profissionais que ocorrem em uma organização como são as indústrias de alimentos, bebidas, insumos e embalagens.

Por extensão, a ética é o conjunto de regras e preceitos de ordem de valores e moral de um indivíduo, de um grupo social ou de uma sociedade como um todo.

Assim, organizações também podem ser avaliadas pela sua ética derivada do conjunto de pessoas que nela trabalham.

A palavra “ética” vem do grego ethos e significa caráter, disposição, costume, hábito, sendo sinônima de “moral”, do latim mos, mores, que serviu de tradução para o termo grego mais antigo, significando também costume, hábito.

Mas ética não se resume apenas aos hábitos ou costumes socialmente definidos e comuns, mas busca a fundamentação para encontrar o melhor modo de agir, seja na vida privada, nas atividades profissionais dentro das organizações ou nas relações comerciais.

Isto logicamente depende do comportamento de cada indivíduo, do entendimento e comprometimento de cada um em fazer o que é correto, mesmo que seja o mais difícil, ou mesmo que para isso, haja até a necessidade de se admitir e expor falhas pessoais na condução de algum processo.

A ética ajuda a justificar os hábitos e os costumes de uma organização, e neste sentido, ela avalia a conduta humana e a moral é a qualidade desta conduta, quando julga-se do ponto de vista do CERTO e do ERRADO, inclusive a partir da nossa perspectiva de auto julgamento, portanto, daquilo que se faz quando ninguém está olhando, o que se sustenta pelo caráter.

Os valores éticos ajudam a definir, no momento de uma decisão, a resposta para:

QUERO, POSSO & DEVO?

Pois uma decisão pode ser a respeito de algo que se queira (talvez muito), para o qual se esteja preparado e se tenha o poder de fazer, mas cujos valores éticos freiam a ação, por ser algo errado, inadequado, que prejudicará a outros, como é o caso de desvios em processos que permitam a perda de controle quanto à qualidade que afeta a segurança de alimentos.

A falta de ética leva ao comportamento de enganar, disfarçar resultados, omitir problemas, fraudar produtos, agir em benefício próprio mesmo que isso prejudique a organização ou os consumidores.

A ética é, portanto, intrinsecamente relacionada à definição da moral, ao questionamento e julgamento sobre quais são os bons e maus valores no relacionamento humano ou numa atividade profissional, esclarecendo o que pode ou deve ser uma conduta adequada. Por exemplo, numa análise de valores genéricos espera-se que um profissional  da área de qualidade e food safety ético:

  1. Não minta para seus clientes descumprindo especificações;
  2. Não fraude produtos para otimizar lucro;
  3. Não disfarce problemas para enganar auditores e ser recomentado em auditorias de Food Safety;
  4. Haja corretamente frente a situações de gestão de crises, por exemplo, tomando a decisão de um recall caso isso seja necessário ao invés de esconder o fato;
  5. Atue dentro dos limites da normas e leis e não seja jamais desonesto com isso;
  6. Não libere lotes com desvios de especificação alterando laudos;
  7. Siga regras de BPF mesmo que ninguém esteja olhando;
  8. Siga rigorosamente planos de HACCP, em especial em casos de desvio de PCCs, mesmo que isso afete metas de produtividade ou leve a perda de lotes;
  9. Não minta na hora de fechar contratos prometendo cumprir especificações técnicas que previamente sabe que não é capaz;
  10. Não trafique informações ou formulações entre empresas, assim como não descumpra contratos de sigilo profissional.

Agir de forma ética é acima de tudo uma escolha pessoal, o que depende do caráter de cada indivíduo, e que ao final, certamente a vida pessoal e profissional recompensará, pois pessoas éticas atraem ao seu redor outras pessoas éticas, acabam por fazer parte de times de empresas éticas, e logicamente, isso refletirá em bases sólidas para implementação de uma cultura Food Safety como visto no artigo “Desafios brasileiros para implantação da cultura Food Safety“.

Pessoas que agem com ética são a base que sustenta um sistema de gestão em segurança dos alimentos, uma vez que trata-se do “como agir”, tão necessário como resultado de uma boa conscientização, que é justamente aquilo que sustenta uma verdadeira cultura de Segurança dos Alimentos.

26 thoughts on

A ética nas atividades de food safety

  • Vanessa C. Viscuso

    Parabéns Marco!!!
    Muito bom artigo e assunto fundamental relacionado à criação e fortalecimento de uma Cultura de Segurança de Alimentos.
    Obrigada.

    0
    • Marco Túlio Bertolino

      O tema conscientização só é viável quando há distinção de certo e errado, o que só existe a partir da construção de uma ética moral. Grande abraço!!

      0
  • Rosemary Gallindo

    Parabéns pelo excelente artigo!!

    0
  • André Pontes

    Ótimas reflexões Marco! Esse é um assunto totalmente pertinente.

    0
    • Marco Túlio Bertolino

      Obrigado André, de fato o tema ética é (ou deveria ser) a base de qualquer relação humana, seja no trabalho, na família, nos estudos, no comércio, na política, e claro, em nosso universo de food safety/ gestão/ auditorias/ controle industrial. Por isso, temos que levantar mais este tipo de assunto em todos os meios. Grande abraço…

      0
  • Luiza Dutra

    Que post incrível!!!! Tema extremamente relevante para a nossa área de atuação. Quem nunca se deparou com uma situação dessa? Excelente abordagem, como sempre!

    0
    • Marco Túlio Bertolino

      Puxa, que coisa boa ler isso… muito obrigado por seu comentário. Fico feliz que tenha gostado do post.

      0
  • Ingrid Mengue Klaus

    Que incrível ler algo sobre isso voltado para nossa área de atuação! A base para construção de qualquer relacionamento pessoal ou profissional saudável. Parabéns.

    0
    • Marco Túlio Bertolino

      Obrigado Ingrid. Na verdade o tema ética deveria permear todos os campos, como base para qualquer atividade, negócios, etc, infelizmente, um tema tão carente nos dias atuais, por isso temos que resgatá-lo sempre. Grande abraço, bom ver que continuo carreira em Food Safety.

      0
  • Débora Tigre

    Fazendo o que é o certo, você nunca estará errado e a consistência no trabalho trará resultados a longo prazo.

    0
  • Juliana Pedrosa

    Acredito que ser ético é fundamental em qualquer profissão, mais ainda em profissões que colocam em risco a vida de pessoas.

    0
  • Andrea Martins

    Considero a ética parte de princípio universal de faça pelo outro o que gostaria que fizesse por você e pelos seus. Quando falamos de food safety, estamos cuidando de vidas alheias e vidas merecem muito respeito.
    Maravilhoso artigo, excelente reflexão!
    Muito Obrigada Marco Túlio!
    Abraço
    Andrea Martins

    0
  • Suzana Ebrahim Wanderley

    Podemos claramente perceber que existe a ética na teoria e a ética na prática. O ideal é conhecê-la não apenas no que diz respeito ao conceito, mas também com atitudes que demonstrem que está sendo aplicada. Pois, o que será mais constrangedor: Admitir as falhas ou ter que justificar as omissões dos procedimentos errados quando descoberto?

    0
  • Tatiana Aleshinsky

    Falar sobre ética e colocar em prática é importantíssimo e não pode ficar só no discurso.
    Algumas empresas apresentam a funcionários e clientes um lindo quadro com o seu conceito de ÉTICA mas abdicam de colocar em prática para não se exporem.

    0
  • Andréa Moreira

    Excelente texto!! Atualmente todas as sociedades (acadêmicas, empresariais, políticas, etc) deveriam passar por uma reflexão como essa, ampliar para todas as áreas profissionais. O brasil passa por uma crise moral e ética onde os valores estão confusos, precisamos formar cidadãos mais éticos! Mas muito bom que textos como esse sejam produzidos e divulgados, principalmente numa área onde a ética é fundamental! Parabéns!

    0
  • Aline Raaby

    Parabéns Marco,
    A ética está super relacionada com a honestidade e como é possível ser um bom profissional da área de qualidade e food safety sem ser honesto? excelente reflexão.

    0
  • Fernanda Fonsêca Aguiar de Almeida

    O tema é válido para todas as área de trabalho e também na vida pessoal. Se você não tem ética na vida pessoal, provavelmente não será ético profissionalmente; na área de alimentos isso é muito grave pelas consequência que essas pessoas podem causar na vida dos consumidores, que pode levar até a morte.

    0
  • Veridiana Alves

    Texto reflexivo!
    Será que o profissional tem deixado a ética de lado ?
    Ética é muito importante na vida pessoal e profissional, não ficando só como uma palavra mas como atitudes, colocada em prática. Podemos dizer que a ética é uma qualidade que vem como exemplo a ser seguido.

    0
  • Lidiane

    Ótimo artigo, a ética para nossa sociedade principalmente no segmento de alimentos ainda é para muitos uma utopia, muitos desconhecem o conceito de ética e sua prática está longe de ser alcançada. Que nós possamos entender que para melhoria individual e sistêmica, há a necessidade de se atuar com ética.

    0
  • Izabel Nataly F. de França Silva

    Muito importante ser falando sobre este assunto tão relevante em food safety.

    Ética é crucial, mas infelizmente ainda falta em alguns profissionais e algumas empresas, por isso que a cada dia o food fraud e food defense ganha espaço.

    0
  • Mariangela Inácio Marques

    Excelente artigo, Marco!
    Este é um assunto, que deve ser reforçado frequentemente no âmbito de alimentos, uma vez que, cada vez mais a ética vem tomando um lugar de destaque nesse setor, seja por situações onde foi deixada de lado ou por momentos no qual foi colocada em prática.

    0
  • Gutembergue

    Muito importante esse tema. Temos que está sempre reforçando esse tema com os colaboradores.

    0
  • Matheus Ricarte Ferreira

    A gente aplaude de pé alguém que age com ética, com cordialidade e honestidade. Mas, é uma pena. Uma pena porque infelizmente aplaudimos por não estarmos acostumados a ver isso no dia a dia…

    0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os textos são assinados e refletem a opinião de seus autores.

lorem

Food Safety Brazil Org

CNPJ: 22.335.091.0001-59

organização sem fins lucrativos

Produzido por AG74
© 2020, Themosaurus Theme
Compartilhar